sábado, 27 de dezembro de 2014

{Opinião - Leituras antigas} "Frágil", de Jodi Picoult

Já li este livro há muito tempo, mas nem o tempo que passou apaga as marcas que deixou!

Este foi o primeiro livro Jodi Picoult que li. Conta a história de uma menina, a Willow, que nasceu com osteogénese imperfeita, uma forma grave de fragilidade óssea. 

Os ossos de Willow são de tal forma frágeis que se podem partir muito facilmente. A família da Willow, após muitos anos de tratamentos, começa a atravessar uma crise financeira. Charlotte, mãe de Willow, pondera a hipótese de processar a obstetra (que também era a sua melhor amiga) por negligência médica, por não ter detectado esta doença na fase inicial da gravidez. Dando assim, a possibilidade a Charlotte de abortar. A indemnização poderá assegurar o futuro de Willow. Contudo, Charlotte teria que defender em tribunal que era preferível a sua filha Willow não ter nascido...E a história desenrola-se a partir daqui.

Esta história é-nos contada através de 5 narradores, contando as diferentes perspectivas de cada personagem. Durante esta leitura ri, chorei, senti raiva, mas senti muita esperança. Mas também me senti zangada perante este caso complicado. O que fazer numa situação destas?!

Não é fácil comentar este livro, sem falar algo mais concreto. E como não quero contar spoilers, vou ficar por aqui.

Adorei este livro, adorei a escrita da autora. A forma como abordou o assunto, a forma como nos confrontou com as perspectivas das diferentes personagens! Conto ler mais livros da autora, pois faz-nos viver dentro da história.

Com uma história semelhante, a autora Ana Simão, escreveu o livro A Menina dos Ossos de Cristal. Um livro que já está na minha estante. Será lido em breve e terá opinião aqui no blog.


Classificação:
5/5 - Excelente

8 comentários:

  1. Eu já ouvi falar tanto desta escritora que comprei um livro (segunda não) dela.
    19 Minutos.
    Mas ainda não lhe peguei, estou a guardar até estar com o espírito virado para este tipo de dramas, mas estou ansiosa por ver até onde esta escritora me vai levar ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá!

      Este foi o primeiro livro que li dela e adorei. Já tenho outros na minha lista! Mas tenho que estar com vontade de ler temas fortes que me façam pensar! :)

      Beijinhos e boas leituras!

      Eliminar
  2. Nunca li nada da autora. Ja conhecia o nome dela, mas ainda não calhou.
    Deve ser uma leitura deliciosa. Faz-nos pensar. Mais um a acrescentar à lista.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Vanda,

      Recomendo!! Trata de temas fortes que nos fazem pensar!

      Beijinhos e boas leituras!

      Eliminar
  3. Adorei este livro. Li-o há uns anos tb e ainda hoje continuo a aconselha-lo. É incrivel como a autora nos consegue ligar emocionalmente às personagens, e é incrivel como essa ligaçao perdura. Tenho pena de ter visto o filme "Para a minha irma" antes de ter lido o livro. Teria adorado com toda a certeza. Porque para alem de todo o drama e lamechice inerente, a autora aborda os dilemas e as questoes eticas que se impoem em cada caso. Faz-nos reflectir, muito, sem muitas vezes conseguirmos tomar um partido ou apontar a decisao correcta. Tenho mais um dela na estante, "No seu mundo". As expectativas estao altas, vamos ver.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sara,

      Sim, esta autora tem essa capacidade de sentirmos uma ligação forte à histórias. E faz-nos pensar, colocar dentro da história.
      Adorei a forma como nos conta a história!

      Beijinhos e boas leituras!

      Eliminar
  4. Olá,

    Ainda não li este livro mas já li "O Pacto" da mesma autora.
    Apesar de eu preferir leituras mais leves adoro esta autora.

    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Tânia,

      Sim a autora fala, normalmente, de temas mais fortes e pesados. Muitas vezes queremos leituras mais leves :)
      Mas recomendo, definitivamente!

      Beijinhos e boas leituras!

      Eliminar