sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Opinião | "Aamir", de Ricardo Gomes


Título: Aamir
Autor(a): Ricardo Gomes
Editora: Chiado Editora
N.º de Páginas: 88 páginas
Edição: 2016

Classificação:  3 estrelas



Sinopse:
Aamir veio para Lisboa para tentar sair da pobreza a que parecia irremediavelmente condenado. Os anos passaram entre esquemas e uma indigência banhada a álcool na baixa da cidade. Um acaso mudou-lhe a vida, levando o indiano a acreditar que poderia contrariar os deuses, ousando traçar o seu próprio destino.


Opinião:
Fui contactada pelo autor, Ricardo Gomes, no sentido de ler o seu livro em troca de uma opinião honesta e sincera no blogue. Agradeço desde já a confiança e a oferta. Não tenho por hábito aceitar tudo, mas aceitei ler este livro pois já tinha vista algumas opiniões do livro e achei que seria uma "leitura segura".

Desconhecia por completo a história, ou pelo menos grande parte dela. Um livro pequeno, que se lê de uma rajada. Uma história simples que se foca nos elementos essenciais da vida. O amor, a paixão, a sorte, o destino, a resiliência, a capacidade de aceitarmos os outros como são, entre outras coisas mais. Gostei do empenho que o autor mostrou ter ao contar esta história. Ao acrescentar certos pormenores torna a história mais real e mais emblemática. E não posso deixar de referir a capacidade que o autor teve em surpreender-me com o destino desta forma.

Gostei de ter conhecido o Aamir. Vou ficar atenta a mais obras do autor.



Nota:

Este livro foi-me disponibilizado pela  Chiado Editora em troca de uma opinião honesta. Para mais informações sobre o livro clique aqui.




quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Opinião | "O Livro de Aron", de Jim Shepard


Título: O Livro de Aron
Autor(a): Jim Shepard
Editora: Editorial Presença
N.º de Páginas: 176 páginas
Edição: 2015

Classificação:  2,5 estrelas



Sinopse:
Pela mão do pequeno Aron, somos levados a conhecer a Polónia de 1939, onde ele e a família vivem. Pouco tempo depois, enquanto judeus, são conduzidos ao gueto de Varsóvia, onde a crueldade, a fome e a doença destroem as vidas de quem aí foi aprisionado. Porém, Aron e um grupo de amigos conseguem ajudar as famílias, esgueirando-se do gueto para fazer contrabando. Num relato comovente e intenso, Jim Shepard mostra-nos, através da voz de uma criança, como é possível manter a dignidade humana nas condições mais adversas. 


Opinião:
Há algum tempo que este livro andava nas estantes da biblioteca que frequento à espera de ser lido. Sendo sobre esta temática esperei precisamente por Janeiro para o ler. 

Não sabia nada dele. Não li a sinopse, não li críticas, opiniões. Contudo, não foi uma leitura que me cativasse. Não me agarrou e por vezes tornou-se algo aborrecido. De certa forma consegui compreender a mensagem que o autor tentou transmitir, mas não me encantou. 

Tenho todo o respeito por este tema e por todas estas histórias. Mas há leituras que não nos tocam, que não nos cativam. No entanto, e tratando-se de um livro pequeno e de até fácil leitura, não deixem de o ler, se assim o desejarem. Quem sabe se não terão uma opinião diferente?!

Boas leituras.




terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Novos Livros # 3




Esta é uma rubrica que tem sido rara aqui no blogue. Tenho adquirido cada vez menos livros. E pretendo que assim continue durante o ano. Mas com a época festiva veio a desculpa perfeita para encher, um pouco mais, a biblioteca cá de casa. Um livro oferecido pela minha querida amiga Tita do Prazer das Coisas e outro ainda pela Cláudia do blogue Encruzilhadas Literárias. Obrigada :)

Recebi muitos e bons livros. O que só serviu para aumentar a pilha de livros não lidos. Há alguns meses a esta parte só não leio livros meus. Culpa que atribuo à biblioteca da minha zona que tem sempre grandes tentações. 

Mas 2017 vai ser diferente. Não é isso que sempre prometemos?!

Recebi também alguns livros de parcerias que muito me deliciaram. Obrigada a todos.


Parcerias
Em Português, Se Faz Favor, de Helder Guégués,  Editora Guerra & Paz


Ofertas
A Outra Metade de Mim, de Affinity Konar
O Livreiro, de Mark Pryor
Orgulho e Preconceito, de Jane Austen

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Opinião | "Maus", de Art Speigelman


Título: Maus
Autor(a): Art Spiegelman
Editora: Bertrand
N.º de Páginas: 296 páginas
Edição: 2014

Classificação:  5 estrelas



Sinopse:
Maus ("rato", em alemão) é a história de Vladek Spiegelman, judeu polaco sobrevivente de Auschwitz, narrada por si próprio ao filho, o cartoonista Art Spiegelman. O livro é considerado um clássico contemporâneo da BD. Foi publicado em duas partes: a primeira em 1986 e a segunda em 1991. No ano seguinte, o livro ganhou o prestigioso Prémio Pulitzer de literatura. 
A obra é um sucesso estrondoso de público e de crítica. Desde que foi lançada, tem sido objeto de estudos e análises de especialistas de diversas áreas - história, literatura, artes e psicologia. Com uma nova tradução, o livro é agora relançado com as duas partes reunidas num só volume. 
Nas tiras, os judeus são desenhados como ratos e os nazis ganham feições de gatos; os polacos não-judeus são porcos e os americanos, cães. Este recurso à imagética da fábula, aliado à ausência de cor, reflete o espírito do livro: trata-se de um relato incisivo e perturbador, que evidencia a brutalidade da catástrofe do Holocausto. Spiegelman, porém, evita o sentimentalismo e interrompe algumas vezes a narrativa para dar espaço a dúvidas e inquietações. 
De vários pontos de vista, uma obra sem equivalente no universo da BD e da literatura em geral, e um relato histórico de valor inestimável.


Opinião:
Este tipo de leituras, graphic novels (ou BD), não são habituais por estes lados. Mas há pouco tempo fiquei rendida, pois através das imagens conseguimos ver emoções e expressões que por vezes as palavras não transmitem. 

Maus foi o primeiro livro do ano e o primeiro para o projecto Leituras do Holocausto II para o grupo do Goodreads e para o projecto da Dora

Não me vou alongar sobre o tema. Toda a gente já conhece ou já ouviu falar no Holocausto e nas suas histórias de horror. Aliás os leitores do blogue sabe que tenho uma eleição por livros sobre este tema, pois organizei esta iniciativa o ano passado

Um livro fantástico, com uma mensagem incrível. O autor personifica os protagonistas através de animais. Uma história contado com algum humor, mas muita seriedade e respeito. Novamente, uma graphic novel que vale a pena ser lida. Não só pelo tema, mas pela forma como o autor a transmite.

Boas leituras.





sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Resoluções Literárias para 2017



O ano de 2017 já começou e com ele muitos planos, muitos projectos muitas ideias. Durante o ano vou abraçar novos projectos e terminar outros. A vida é assim. Há que pensar e organizar as ideias.

Os objectivos literários vão ser os mesmo de 2017, pois para mim é assim que faz sentido. Vou participar nos desafios do grupo do Goodreads em que sou moderadora "Maratonas, Desafios e Leituras Conjuntas" e em alguns desafios pontuais com os quais me identifique.

Mas sobretudo quero ler...mais e melhor!


Resoluções para 2017
             e sobretudo...
  • ler mais e ler melhor!

Desejo-vos um excelente 2017 cheio de boas leituras!!!

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Balanço 2016








O ano de 2016 já acabou. É tempo de balanços?! Para alguns sim, outros não. Gosto cada vez menos de pensar no passado. Gosto cada vez mais de pensar no futuro, no que quero fazer, em novos projectos, novas ideias. 

Ainda assim ficam as recordações boas.

Li 65 livros, com objectivo de 50 livros no Goodreads.
Iniciei novas rubricas no blogue: "O Livro da Minha Vida"; "Livros 2.0"; "Conversas de Mil Histórias".

Mas essencialmente fui feliz. Com o blogue, com os que leitores que me seguem e comentam, os que não comentam, mas estão sempre lá. Obrigada a todos por mais este ano, pois esta caminhada não a faço sozinha.