segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Opinião | "Naquela Ilha", de Ana Simão


Título: Naquela Ilha 
Autor(a): Ana Simão
Editora: Marcador
Edição: 2016
N.º Páginas: 222 páginas





Sinopse:
Uma ilha onde nada acontece. 
Um destino implacável.
Uma jovem apaixonada por um homem mais velho.
Um farol cheio de segredos.
Uma história única.
O que separa um amor do resto do mundo?

«Parece que ainda estou a ouvir aquela voz nova. Fecho os olhos e procuro-a dentro de mim. Consigo escutá-la. Gosto dela. É uma voz rouca de mel, serena e macia. Foi a única voz que ouvi quando regressei a mim. Estava tão perto e as outras tão longe. Não sei quanto tempo estive ausente, mas foi aquela voz que me trouxe à vida. Nunca a vou esquecer. Nem quero. Percebi naquele instante que estava viva e em segurança. E isso foi bom. Não sei quem é. Queria tanto agradecer-lhe: salvou-me a vida. Não sei como o vou encontrar. Já perguntei, mas ninguém sabe.»




Opinião:
Recebi este livro da autora Ana Simão e da Editora Marcador para poder falar sobre ele aqui no blog. Ana Simão é a autora do livro A Menina dos Ossos de Cristal e como já referi que tenho o privilégio de conhecer. 

Esta é uma história de amor que nos leva até à ilha da Berlenga. Uma história de amor difícil. O que parece um pouco absurdo, pois o amor devia ser tão fácil. Uma história sobre faroleiros e a sua vida que chega a ser de alguma solidão, longe de quem mais amam.

Li esta história com uma boa nostalgia e com uma vontade enorme de voltar à ilha da Berlenga. Tive o prazer de visitar a ilha quando estudava na faculdade e por lá acampar durante alguns dias. Sei o que é cozinhar naquela ilha, dormir aos som das gaivotas, lavar os dentes com água salgada. Uma experiência que jamais esquecerei. E este livro foi o recordar dessa experiência.

Através desta história respiramos a ar "salgado" da Berlenga, vemos a sua paisagem árida, ouvimos o grasnar das muitas gaivotas que sobrevoam e habitam a ilha. A escrita da autora, poética e fluída, deixa-nos a sonhar com toda aquela atmosfera. Uma ilha lindíssima que todos devíamos conhecer e que a autora retrata de uma forma muito bonita. 

Gostei da realidade que a autora tentou transmitir para a história. Das pessoas, dos lugares, das cheiros. Da simplicidade do amor, na sua forma mais simples e bonita. 

Foi tão bom regressar à ilha da Berlenga. Muito obrigada à autora e à editora Marcador por ter tido este oportunidade de ler este livro.


Nota: Este livro foi-me disponibilizado pela Editora Marcador em troca de uma opinião honesta. Mais informações sobre o livro aqui.








8 comentários:

  1. Viva,

    Também já tive o prazer de conhecer as Berlengas pois vivo perto mas apenas fui uma vez, contava ir no próximo fim de semana (ficamos sempre com vontade de voltar) mas já não vai dar, quem sabe em setembro.

    Acredito que saiba muito bem ler este tipo de livro, a vida de um faroleiro não deve ser nada fácil :)

    Bjs e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá!
      Espero que voltes. Eu adorei a experiência da Berlenga.
      Aproveita :)
      beijinhos

      Eliminar
  2. Olá Isa,
    Não conhecia mas parece interessante =)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Tita,
      Sim é muito giro :)
      Beijinhos e boas leituras

      Eliminar
  3. Olá Tita
    Não conhecia mas parece bastante interessante!
    Quero muito ir às Berlengas.
    Beijinhos e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sara,
      É um lugar fantástico. Um dia visita se puderes.
      Beijinhos e boas leituras

      Eliminar
  4. Olá,
    Nunca tive oportunidade de visitar as Berlengas, mas ainda espero vir a fazê-lo porque dizem sempre que vale mesmo muito a pena fazê-lo! :)
    Parece que este livro te permitiu fazer uma pequena visita a alguns acontecimentos passados e reviver bons velhos tempos e só por isso já se revela um excelente livro.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá,
      Sim as Berlengas são mágicas :) Gostei muito de ler este livro por isso, pelas memórias.
      E além disso um livro leve.
      Beijinhos e boas leituras

      Eliminar